Los Hermanos não é flor que se cheire

 

          Suponha que uma banda de rock esteja fazendo muito sucesso no Brasil. Podemos chamá-la de Quadrado Redondo. Durante o processo de composição do terceiro disco, o vocalista e principal compositor resolve escutar um pouco de João Gilberto e Paulinho da Viola, apenas para expandir seu conhecimento musical. Marcão a princípio gosta das músicas, mas nada que se compare ao bom e velho rock ´n roll que ele está habituado a tocar com a banda – de três ou quatro acordes.

Com as tardes livres, sem nada para fazer, à espera dos shows do fim de semana, ele pega o violão empoeirado que estava no armário e tenta tocar aquelas músicas complicadas com a ajuda do site Cifra Club, que vem com os acordes mastigados. Outros artistas como Chico Buarque, Lenine, Casuarina e Zeca Pagodinho, também entram no seu iPod e o que era para ser um mero estudo musical, se torna uma paixão, uma nova religião. Marcão não sente mais a mesma empolgação de antes nos shows, mesmo com milhares de adolescentes cantando suas músicas a plenos pulmões e dois meses depois ele apresenta ao seus amigos de banda as dez canções que ele compôs para o novo álbum.

Com letras mais poéticas, melodias calmas e harmonias complexas, o material novo assusta o baterista, o baixista e o guitarra base, que se reúnem no mesmo dia para discutir a questão. Na reunião fica decidido que os três vão tentar convencer Marcão a continuar com o modelo de composição que deu certo nos álbuns anteriores e deixar o novo estilo para um trabalho paralelo. Marcão não aceita o pedido dos amigos e uma nova reunião, novamente sem o vocalista e guitarra solo, é marcada.

Neste novo encontro eles concluem que algumas bandas como os Los Hermanos mudaram radicalmente o estilo musical ao longo da carreira e nem por isso perderam público, muito pelo contrário na verdade, eles ganharam mais público ainda. Também chegam num consenso de que não seria uma boa idéia tirar o Marcão da banda, já que grupos como os Raimundos não conseguiram se manter na mídia sem o seu vocalista.

Cinco meses depois a banda acaba. Os fãs acham o disco calmo demais enquanto que os ouvintes das bandas que influenciaram o Marcão neste novo disco concordam que o garoto tem algum talento para samba e MPB, mas nada que os fizesse querer escutar aquelas canções em casa, tampouco ir a um show.

         Quanto mais conhecimento advocatício um advogado adquire, melhor será o seu rendimento profissional – não há dúvidas quanto a isso. O mesmo vale para um administrador, um médico e para milhares de outros profissionais. Conhecimento musical no entanto, para muitos artistas que estão tocando na TV e no rádio, pode suscitar uma grande tragédia, já que eles podem se apaixonar por algum artista bem diferente e trair seus fãs e o estilo musical que desenvolveram ao longo dos anos. Além do Los Hermanos e dos Beatles, quem mais conseguiu mudar sem se danar?

 

Anúncios

Tags:

Uma resposta to “Los Hermanos não é flor que se cheire”

  1. Carlos Andreazza Says:

    Hahahahaah!

    Fantástico: o samba destrói – corrói – o rock!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: