Tudo tem um preço

– Tudo tem um preço, nada é de graça nesse mundo – disse um dos primeiros professores que tive na PUC, em sua primeira aula, com a ajuda de dezenas de exemplos.Eu, inocentemente, me vi no direito de questioná-lo. No momento em que estendi o braço, ele me lançou um olhar de desdém, do tipo “olha lá o que você vai dizer garoto, não vai me deixar numa sinuca de bico na frente da turma toda, não é?”. A minha teimosia no entanto falou mais alto:

– O ar que a gente respira é totalmente de graça, professor.

Agora ele fez uma cara do tipo “tu vai ver filho da puta, tu perdeu a noção do perigo, isso vai ter troco”. Disse que o meu pensamento tinha algum sentido e mudou de assunto rapidamente.

Ele então ficou no meu pé o semestre todo e eu acabei reprovado na matéria por três décimos. Fui bancar o engraçadinho e tomei na cabeça. Sorte que não o encontrei depois do resultado final, pois ele provavelmente iria dizer:

– Eu não te falei, meu filho? Tudo tem um preço.

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: